Seduzir com prazer

Ao criar este blogue, a ideia foi partilhar a minha experiência adquirida ao longo de 15 anos de frequência em sites, chats e redes sociais. Teclei, conversei, conheci muitas pessoas e vivi experiências que foram a vertente prática da minha aprendizagem. A net, com a possibilidade de nos relacionarmos anonimamente, veio trazer novas formas de interagirmos uns com os outros.

O objetivo deste blog é, através da partilha, ajudar a que todos nós compreendamos melhor esta nova realidade, e com isso estimular a reflexão de temas como o amor, o sexo e os relacionamentos em geral. Assim, publicarei algumas histórias por mim vividas, reflexões, informação que ache relevante, históricos de conversas, e algumas fotos sensuais de corpos de mulheres com quem troquei prazer e que tive o privilégio de fotografar. Todos os textos e fotos que vou publicando, não estão por ordem cronológica, e podem ter acontecido nos últimos 15 anos ou nos últimos dias. Todas as fotos e conversas publicadas, têm o consentimento dos intervenientes.

As imagens publicadas neste blogue estão protegidas pelo código do direito de autor, não podendo ser copiadas, alteradas, distribuídas ou utilizadas sem autorização expressa do autor.


2.12.14

R025 Sexo com desconhecidos

Algumas pessoas que conversam comigo de forma anónima na net, acham estranho, e confessam-se incapazes de ir para a cama com um desconhecido, porque têm a ideia de que é necessário nutrir sentimentos para terem sexo com alguém. Há quem só admita ter sexo com quem ame, outras necessitam pelo menos de sentir paixão, outras necessitam de sentir algumas afinidades em termos gostos pessoais ou objetivos de vida, e outros admitem que só precisam de sentir desejo. A “educação” que recebemos, e a “formatação que sofremos da sociedade em geral, condiciona-nos ao ponto de não nos sentirmos bem se agirmos de forma diferente do que é considerado “normal”.

Todos nós temos a liberdade de ter sexo com quem queremos pelas razões que quisermos, e cada um de nós deve agir de acordo com o que a sua consciência permitir. É aconselhável que a nossa cabeça esteja de acordo com as nossas ações, sob pena de nos culpabilizarmos depois de tomarmos determinadas atitudes. Há quem aja segundo a sua cabeça, e quem organize a sua cabeça segundo as suas ações. De uma forma ou de outra, convém que a cabeça e os atos estejam de acordo.

O sexo como consequência do amor ou da paixão, é excelente e pode funcionar como “celebração” ou “concretização” do que sentimos por outra pessoa, ou até como complemento de um relacionamento mais alargado de uma vida a dois, mas não é a única forma de sentir atração sexual por alguém, até porque as pessoas que nunca amaram ou foram amadas também sentem desejos e atração sexual por outras pessoas. Também há quem amando uma pessoa, sinta atração sexual por outras.

A grande vantagem do sexo com amor é estarmos com quem amamos, é ter o prazer de sentir o amor e a paixão para além do prazer do sexo. Como a pessoa que amamos representa para nós muito mais do que apenas sexo, o nosso comportamento é influenciado por uma série de condicionantes, que muitas vezes não permitem o distanciamento necessário aos jogos de prazer sensorial e físico do prazer sexual. É por isso que muita gente diz que o amor “atrapalha” o sexo.

Se o sexo com amor tem condimentos que o sexo sem sentimentos não tem, também o sexo desprovido de sentimentos tem vantagens que dificilmente existem no amor romântico. Por isso, o amor e o sexo são coisas diferentes e de certa forma incomparáveis. Excelente, é quando conseguimos atingir uma maturidade no amor, que nos permite fazer amor ou apenas sexo com a pessoa que amamos, apesar de, mesmo assim, ser diferente de quando fazemos sexo com alguém que não conhecemos, e apenas pelo prazer do sexo.

Do meu ponto de vista que é manifestamente liberal e desprovido de preconceitos, para se ter sexo com alguém só é necessário que os envolvidos sintam atração e desejo sexual um pelo outro, e se possível, que haja compatibilidade nas preferências sexuais de ambos. A idade, nível cultural, interesses pessoais, objetivos de vida, preferências clubísticas, políticas ou religiosas têm muito pouca relevância para o ato. Da mesma forma que se eu quiser fazer uma caminhada ou corridinha com alguém, fazer uma partida de ténis, um jogo de xadrez, ou qualquer outra atividade específica, só necessito que haja desejo dos dois em realizar essa atividade juntos.

Seguindo esta linha de raciocínio, quanto menos conhecermos o nosso parceiro sexual, e menos soubermos da sua vida, menos probabilidade existe da informação que possamos conhecer, poder vir a condicionar ou influenciar a nossa atuação, performance ou comportamento. Quando há relacionamento social ou profissional, as informações que conhecemos dessas pessoas, e o relacionamento que temos com elas, influenciam o nosso comportamento inevitavelmente.

A prática de encontrar parceiros sexuais desconhecidos na net, é muito semelhante aquela que acontece quando se sai à noite e se engata um desconhecido numa discoteca ou num bar, com a vantagem de que pela net se pode conversar com o candidato a parceiro, conhecer as suas preferências sexuais, e o encontro só se realizar se ou quando os dois assim o desejarem.

Para os homens, que normalmente lideram o ato sexual, é fácil ficarem satisfeitos com o encontro. As mulheres, que têm um comportamento mais passivo ou até submisso, devem ser mais seletivas em relação ao homem que escolhem, sob pena de saírem insatisfeitas do encontro. A vantagem do conhecimento pela net em relação ao engate presencial num bar, é assim mais útil para as mulheres do que para os homens.

Desde a primeira vez que tive sexo com uma anónima que conheci na net, percebi a diferença da desinibição e da liberdade de movimentos que as mulheres sentem quando não há outro tipo de ligações entre parceiros, a não ser o prazer do sexo. Como os parceiros são anónimos um para o outro e só se voltam a ver se os dois quiserem, a liberdade é total. Não havendo amigos em comum, tudo o que acontecer entre os dois, fica entre os dois. A vantagem não é apenas em relação ao sigilo, mas também em relação à desinibição de estar com alguém a quem não temos que provar nada, e com quem não temos “passado” nem “interesses”, a não ser o genuíno e puro prazer do sexo.

19 comentários:

MJoão disse...

Bom, teóricamente, faz todo o sentido, mas na prática, parece bem arriscado! Tu pareces ser um gajo com uma cabeça bem estruturada e sem complicómetro, mas para apanhar, na net, em sites de encontros ou chats ou seja lá o que for, mesmo em bares e discotecas, um gajo do teu género, passa-se por uma cambada de anormais e "apanhados" de todo o género... E o mesmo se deve passar contigo! Ou já tens um mecanismo rápido de triagem, ou então és um sortudo :))) Porque as "linhas de engate" rápido, são normalmente tão absurdas, que ao fim de 3 minutos, estás a pensar o que vais cozinhar na ceia de Natal de 2016 e a pensar " saio airosamente" ou mando já o gajo para o ca....? Mas sim, cada vez mais, é necessário dissociar sexo e amor, para se poder aproveitar sem condicionalismos! Mais uma vez, gostei da tua reflexão! :)

xarmus disse...

Olá MJoão...

Eu entendo o que dizes, e também disse na reflexão que as mulheres têm que ser mais selectivas. Por isso digo que principalmente para as mulheres, engatar pela net é muito melhor do que engatar num bar, que é tradicionalmente se costuma fazer. Pela net dá para conversares com os candidatos que te querem saltar para cima, e tu vais testando a coisa, e só vais se te agradar.

As conversas que publico aqui no blog são exactamente isso. Pessoas com quem troquei contactos nas redes sociais, e que me caem do céu no msn ou skype. As conversas C001 são a primeira conversa que tenho com quem conheço nas redes sociais.

A minha experiência na área está toda escarrapachada aqui no blog. Também apanho umas coisinhas estranhas, mas como vês, a maior parte delas acaba sempre em enrolanço... do grosso.

Como vês, não só vão ter comigo sem me conhecerem de lado nenhum, como entram vendadas, deixam-se amarrar, e dão-me autorização para me servir como quiser.

Beijocas, e obrigado pela tua participação. Pode ser que um dia te possa agradecer convenientemente... heheheheheh

MJSantos disse...

AHAHAHAHAHAHAH Muito bom!!!! De facto, tens tudo escarrapachado e é quase como se te conhecesse, o que facilita ;)

Contigo ninguem vai ao engano!

Beijinhos e continua, porque gosto imenso do teu blog :)

Anónimo disse...

És um sortudo, portanto!!!!

Depois também há aquelas que te dão tampa....

Beijocas boas

Lulu

Anónimo disse...

Concordo com a MJoão, uma pessoa vem ao teu blog e até fica espantada por encontrar um homem tão liberal e descomplicado mas, ao mesmo tempo confiável e capaz de ter uma conversa como deve de ser... normalmente não é isso que acontece. Uma boa parte dos homens que tentam conhecer mulheres pela net não só não são de confiança como, muitas vezes, são tão anormais que ao fim de 5 minutos já não tenho vontade de falar, quanto mais de ir para a cama com eles :P

xarmus disse...

Olá MJSantos...

A ideia do blog é essa mesmo. Partilhar de forma aberta e sem censura, as conversas entre anónimos, e poder acompanhar o desenvolvimento desses relacionamentos.

Devo lembrar que, se algumas destas conversas são com pessoas que leram o meu blog, e quando iniciaram as conversas comigo eu não era um perfeito desconhecido embora nunca tivessemos conversado antes, a maior parte das conversas aqui publicadas, são com pessoas que não sabem que tenho um blog, e com essas não tenho a vantagem de conhecerem a minha forma de pensar.

Nesses casos as conversas são entre dois desconhecidos que nunca conversaram antes, e nenhum deles tem qualquer informação prévia acerca do outro.

xarmus disse...

Olá Lulu

Apanho tampas como qualquer pessoa. Principalmente quando ainda não me conhecem. Depois de estarem comigo, acabam-se as tampas.

mesmo assim as tampas são devido a impossibilidade de agenda, porque nunca marco encontro com quem tem pouca vontade de estar comigo, e quem tem muita vontade não dá tampa.

Beijocas boas

xarmus disse...

Olá Anónima...

Eu entendo isso, mas foi por isso que disse que através da net dá para ir conversando com os gajos, e assim poderes perceber isso antes de te enfiares na cama com eles.

Se os engatasses num bar, só percebias isso quando já estivesses "com ele entalado". A vantagem da net é mesmo essa, poderes conhecer o animal e só te encontrares com ele se assim o desejares.

Não te esqueças que estamos a falar no âmbito de ter sexo com desconhecidos, e só há estas duas hipóteses: ou conheces presencialmente e bora lá, ou podes conhecer pela net e escolher. Nesse caso, apesar de já teres falado com ele, quando te encontras com ele, é um perfeito desconhecido no aspecto físico, mas já tiveste oportunidade de ter uma noção do que está ali.

A alternativa a isto, é andares a papar os conhecidos, amigos de amigos, e pessoas com as quais tens sempre um relacionamento social, seja ele qual for, com as desvantagens que expliquei na reflexão.

Beijoca

xarmus disse...

Eu sei que há por aí muito homem que não é de confiança, e que não merece a entrega de uma mulher, mas felizmente também há homens em quem se pode confiar, que são agradáveis e altruístas.

Segundo a minha experiência, as mulheres por vezes também não sabem escolher. Quem me conhece minimamente, nem que seja apenas pelo blog, tem boa impressão de mim, e já me aconteceu muitas vezes, ser descartado no inicio das conversas, como se eu fosse um dos tais homens em quem não se pode confiar.

Anónimo disse...

Temos q concordar que uma mulher corre imensos riscos só confiar num estranho, seja ele engatado na NET ou num espaço publico...
Inflizmente enrrolar-se com amigos tb não dá grande segurança de sigilo ...
Portanto a vida está difícil !!!

Beijo

Lulu

xarmus disse...

Mesmo assim, eu não me posso queixar...

Beijocas Lulu

MJoao disse...

Bom, parece que já entrei neste blog com dois nomes :) MJSantos e MJoao... Sou a mesma! Relativamente a engates, penso que a questão da Net facilita a escolha, no caso das mulheres, pelo facto de se poder conversar um pouco, embora eu nunca tenha experimentado! Nunca me inscrevi num site, nem em chat's... Em bares, também nunca tive engates rápidos, porque sou um bocadinho selectiva e felizmente, até agora, nunca me faltou escolha... Alguns, nem são opção e acho que isso acontece com qualquer mulher. Continuo a previlegiar o contacto pessoal e a escolha pessoal, por umas ou outras razões... Quanto à confidencialidade, estou um bocadinho a marimbar-me para isso! Vou para a cama com quem quero, porque quero e não estou nada preocupada com o que dizem ou pensam, porque é a minha escolha!!! No entanto, tenho muitas amigas que se debatem com algumas dificuldades de relacionamento, seja a que nível for e acompanho algumas situações bizarras, de conhecimentos na net... Daí, achar que este blog, será uma pedrada no charco e o Xarmus, é, concerteza, um gajo fora do normal, no que toca a engates! Parece inteligente, maduro, responsável e acima de tudo é honesto naquilo que pretende e oferece! Mas no fim, o que interessa é que haja sinceridade, bom sexo e cuidado nas escolhas, porque na net, há cenas muito maradas e gente que consegue enganar a longo prazo... Aliás, há alguns exemplos relatados neste blog!

xarmus disse...

Olá MJoao... eu percebi que eras tu.

Pelo que estou a ler só papas conhecidos. Conta lá como é que essas coisas acontecem. Deve ser estranho ser engatada por pessoas com as quais temos relacionamento social.

Já reparaste que nós os dois somos o oposto. Tu nunca foste pra cama com um desconhecido, e eu não vou pra cama com alguém que conheça ou com quem tenha relacionamento social, há 15 anos. Hehehehehehe

Em relação aos enganos... o que dizes é verdade, mas já reparaste que na "vida real" acontece exactamente o mesmo? Quantas mulheres são enganadas pelos namorados ou maridos, ou quantas mulheres perceberam que nunca conheceram os maridos com quem viveram anos.?!

Mas conta lá, sem identificares ninguem, claro, como é que engatas ou és engatada por pessoas com quem tens relacionamento social.

Beijocas boas

MJSantos disse...

Não se trata de nunca... Não há normas em relacionamentos, acho eu! Ou quecas... As coisas simplesmente acontecem... Estás com amigos e há uma troca de olhares e uma predesposição para as coisas acontecerem :) Sem planear... As conversas começam, há empatia e pronto! A complicação é que seja na net, nos bares ou em grupos sociais, estamos a lidar com pessoas e geres sempre expectativas... As tuas e as dos outros! Os homens são mais práticos e querem uma cambalhota e as mulheres também, mas misturam tudo... Emoções, sentimentos de culpa, desejo, vergonha e principalmente o que os outros vão pensar! Mas são sempre pessoas e nada mais fácil do que olhar para elas e ver a forma como se comportam socialmente! Isso não implica conhece-las mas sim observá-las :) E se tiveres tudo muito bem resolvido, na cabeça, não há dramas... Apetece-te passar uma tarde divertida, passas e esclareces logo que amanhã, poderá ser ou não!!! Ou podes envolver-te numa relação, que pode durar o que ambos quiserem, enquanto for bom, ou não!!! Chamo a isso bom senso, mas não digo nunca, a nada, porque a vida é uma surpresa e tudo te pode acontecer! Mas está tudo na nossa cabeça e na forma como encaramos as coisas! O teu método é criativo, eficaz e divertido e acima de tudo, resulta! Mas porque és tu... Se for outra pessoa, pode nunca resultar... Tu és genuíno à tua maneira e eu sou, de forma diferente :))) Mas a idade e a experiência, também ajudam :)

xarmus disse...

Olá MJSantos..

O que descreveste, era como eu engatava há muitos anos atrás... hehehehe.

Já mal me lembrava como era. De facto, prefiro como faço agora. Não há mal entendidos, e por tudo o que disse na minha relexão, gosto muito mais. O sexo é bem melhor pela desinibição.

Entendo que para as mulheres que não tenham nada a esconder ou que justificar, faça pouca diferença o engate pela net, mas para as casadas ou para quem quer manter tudo o que possa fazer no mais profundo sigilo, a net é se facto a melhor solução.

Obrigado pela tua partilha e colaboração... beijocas boas

MJSantos disse...

Ai, que agora senti-me com 100 anos!!!! AHAHAHAHAHAHAH
Agora a sério, faz todo o sentido, essa forma de conhecer pessoas na net e voltando ao tema principal, que é o sexo com desconhecidos, parece-me que de facto, a privacidade está muito mais assegurada. Passando aquela parte da triagem, obviamente que sim... Ainda para mais, tu que fazes engates " em massa" :D Felizmente o mundo e as mentalidades vão mudando, para melhor! Beijocas

xarmus disse...

Olá MJSantos... também não é preciso sentires-te com 100 anos. Acho que a forma como fazes, ainda é a considerada normal, por ser a mais usada.

Mas é verdade que está tudo sempre em mudança, e esta nova forma vai ganhando cada vez mais adeptos.

O meu blog tem contribuído muito para que isso aconteça, e como correu maravilhosamente para as mulheres que se encontraram comigo, elas ficaram fãs e adoptaram o sistema.

Beijocas boas

Anónimo disse...

Para envolver-me sexualmente com alguém preciso de sentir que aquela pessoa respeita-me e que não serei apenas um bocado de carne. Chamo-lhe amor próprio, e as vezes não é fácil decifrar a postura que o desconhecido irá assumir.

xarmus disse...

Olá Anónima

Eu entendo o que dizes, mas é por isso mesmo que digo que o conhecimento prévio pela net, que pode ser apenas uma conversa ou conversas durante meses ou o tempo que tu quiseres, asseguram que consigas perceber como ele reage aos teus estímulos, antes de te encontrares com ele. E se não sentires confiança, simplesmente não te encontras com ele.

Ou seja, pela net o homem não é um perfeito desconhecido como seria num bar, mas por outro lado é uma pessoa a quem não tens mais ligação social, nem amigos em comum.