Seduzir com prazer

Ao criar este blogue, a ideia foi partilhar a minha experiência adquirida ao longo de 15 anos de frequência em sites, chats e redes sociais. Teclei, conversei, conheci muitas pessoas e vivi experiências que foram a vertente prática da minha aprendizagem. A net, com a possibilidade de nos relacionarmos anonimamente, veio trazer novas formas de interagirmos uns com os outros.

O objetivo deste blog é, através da partilha, ajudar a que todos nós compreendamos melhor esta nova realidade, e com isso estimular a reflexão de temas como o amor, o sexo e os relacionamentos em geral. Assim, publicarei algumas histórias por mim vividas, reflexões, informação que ache relevante, históricos de conversas, e algumas fotos sensuais de corpos de mulheres com quem troquei prazer e que tive o privilégio de fotografar. Todos os textos e fotos que vou publicando, não estão por ordem cronológica, e podem ter acontecido nos últimos 15 anos ou nos últimos dias. Todas as fotos e conversas publicadas, têm o consentimento dos intervenientes.

As imagens publicadas neste blogue estão protegidas pelo código do direito de autor, não podendo ser copiadas, alteradas, distribuídas ou utilizadas sem autorização expressa do autor.


12.3.11

R008 Fáceis ou difíceis

No decorrer das minhas leituras de históricos para escolha de conversas a publicar no blog, encontrei este histórico delicioso, e como já ando há um tempinho para escrever acerca do tema, nada melhor que começar por aqui…

xarmus (23:32): e achas que dá para nos encontramos um dia destes?
Lúcia 34 (23:32): aviso-te ja que eu sou uma mulher dificil
Não vou com qualquer um
Se me quiseres comer vais ter que te esmerar
xarmus (23:33): oohhhhhh… que chatice… nem sei se vou ter paciência para isso
Lúcia 34 (23:34): nao me digas que gostas delas fáceis? Não preferes as que te dão luta?
xarmus (23:34): adoro mulheres fáceis… sabem o que querem… e são sinceras…
e depois tenho outra razão para não ter paciência para as difíceis… é que eu preciso de sentir o desejo e vontade da mulher em trocar prazer comigo… e as difíceis podem até sentir, mas não mostram… e fica a ideia de que só se deitam comigo… porque eu me esmerei… tipo prémio.
E depois… tenho tantas fáceis e difíceis desejosas de se enrolarem comigo, que não preciso de perder tanto tempo para ter mais uma difícil… capiche??
Lúcia 34 (23:35): pensei que fosses mais exigente e selectivo
xarmus (23:35): e é por ser exigente e selectivo que gosto das que se assumem fáceis…
primeiro… porque todas se dizem difíceis… é raríssimo uma mulher assumir-se fácil… as fáceis são mais raras… hehehehehe
segundo… gosto delas sinceras e que saibam o que querem e uma mulher difícil, é uma mulher que quer mas diz que não quer… logo não é sincera… ou então não quer mesmo, mas acaba por abrir as perninhas se um gajo se esmerar… o que ainda é pior
Terceiro… as difíceis não são grandes quecas
Lúcia 34 (23:36): tu para alem de parvo es um grande convencido
xarmus (23:36): pois… quem não me conhece… acha sempre isso.
Lúcia 34 (23:36): e porque es mesmo
xarmus (23:36): eu por acaso acho que não sou… porque convencido é um gajo que tem a mania que é bom, mas não é. Como eu sou mesmo bom… logo, não posso ser convencido…. hehehehehehehehe
Lúcia 34 (23:37): pois es mesmo convencido
Ja vi que comes tudo o que mexe não te escapa nenhuma
xarmus (23:37): escapam muitas… as que eu não quero
Lúcia 34 (23:38): e há alguma que tu não querias
xarmus (23:38): há muitas… claro… as que se dizem difíceis… que são a grande maioria.

Fico sempre de boca aberta quando uma mulher me diz com muito orgulho, que é uma mulher difícil. Também há as que se dizem selectivas, como se fosse uma característica rara, mas selectivos somos todos, só diferimos na forma como seleccionamos as pessoas. Estas coisas que se dizem só porque toda a gente diz e que nunca ninguém pensou verdadeiramente o que querem dizer, deixa-me completamente abesbílico. Mas analisemos melhor a coisa.

Uma mulher difícil, é uma mulher que quer mas diz que não quer, porque se simplesmente não quisesse não se assumia difícil. Difícil, quer dizer que não vai com facilidade, mas acaba por ir. O critério de selecção de uma mulher difícil é geralmente bastante pobre. Só tem acesso aos homens com pouco sucesso junto das mulheres, porque os que são bons e têm muita escolha, não estão para perder tempo com as difíceis. No fundo, uma mulher difícil vai com quase todos os gajos que tiverem pachorra para a melgar até ela desistir de resistir, ou achar que o candidato já se esmerou o suficiente.

Contrariamente, uma mulher fácil, é uma mulher que assume que se quiser ir vai mesmo, e não usa joguinhos para dificultar a vida ao parceiro para apenas se fazer difícil. Estas mulheres, quando não querem, não vão. É escusado melgá-las, porque não é por aí que vamos conseguir mudar a opinião delas. As mulheres fáceis, são mulheres que sabem o que querem, são sinceras, e estão a cagar-se para aquilo que os homens possam pensar delas. São mulheres bem resolvidas, que assumem as suas escolhas e têm mentes abertas. Normalmente são boas na cama porque vão com tudo o que têm.

As mulheres dizem-se difíceis, porque alguns homens dizem que não gostam de mulheres fáceis. Os homens e as mulheres que não gostam de se enrolar com quem se assume fácil nos relacionamentos, são normalmente pessoas inseguras, ciumentas e possessivas que não querem estar com alguém que os possa comparar com outros, e com alguém que possa com facilidade ter outros relacionamentos. Esquecem-se obviamente que quem diz que não teve muitos parceiros, normalmente está a mentir, porque quem teve realmente poucos, até tem alguma vergonha de assumir isso.

Sempre me fez confusão esta ideia idiota das pessoas que dizem que gostam mais daquilo que dá luta, que é difícil de conseguir. Dar luta, é outra expressão que não entendo. Quando as pessoas têm que “dar luta” e dificultar artificialmente uma possível relação, apenas para criar mais interesse, revelam falta de características interessantes, passíveis de cativar os outros. As mulheres difíceis, normalmente não são grandes quecas, por levarem para a cama aquela atitude de estar sempre a dificultar a vida ao parceiro, quando o que se pretende é colaboração e entrega total.

É por estas razões que eu adoro as mulheres fáceis, e perco rapidamente o interesse pelas mulheres que se dizem difíceis ou que gostam de dar “luta”. Esta forma de pensar e estar na vida, revela que essas pessoas têm um carácter e um conjunto de características que eu à partida não gosto mesmo, e que lhes falta outras que eu aprecio muito.

Eu sou um homem muito fácil. Se quero vou, se não quero não vou, e não estou cá com merdas para me fazer difícil. Se uma mulher não me interessa, não há volta a dar. Mas quando vou, vou com tudo o que tenho, disposto a dar o melhor de mim e com vontade de dar à minha parceira tudo a que ela tem direito.

xarmus

41 comentários:

Vadia disse...

Mulheres fáceis? Difíceis? Homens fáceis? Difíceis? E isso é o quê? Uma ideia feita, preconceito, acho eu.

Seremos selectivos, isso sim. Posso ser considerada "facil" para uma pessoa e "dificil" para outra. Depende do meu interesse.

No entanto, concordo contigo, não há pachorra para quem se arma em dificil. What's the point? lol

Anónimo disse...

Olá Luís
Fantástica esta análise. Concordo inteiramente contigo. De facto muitas mulheres dizem-se "difíceis" por esses motivos. De facto, muitos homens não querem mulheres "fáceis" porque não sabem "ir com tudo" e dedicar-se ao prazer de ambos, não só dele.
Confundem o jogo da sedução infantil e adolescente com a sedução entre dois adultos.
;) Ana

Fruto Proibido disse...

Adoro ler as tuas conversas! Não perco uma!
Mas esta é diferente... E é com muita pena minha que tenho que discordar em alguns pontinhos desta tua análise.
Ser-se "mulher difícil" não implica obrigatoriamente dificultar a vida do parceiro na cama... Existem mulheres difíceis por n razões. Eu própria me acho difícil, pelo simples facto de não me conseguir entregar a qualquer um... Sei muito bem aquilo que quero, mas preciso de sentir algumas coisas do outro lado... E enquanto não o sentir, dificilmente me abro.
E o nível de performance sexual não se prende com o ser fácil ou difícil... E discordo com a parte do "critério de selecção ser pobre." Se calhar sou fácil!

Talvez por isto todas as mulheres levem o rótulo de "complicadas"...

Bem, é a minha opinião e vale o que vale... :)

*Um beijinho

Anónimo disse...

Olá

Eu concordo com tudo aquilo que disseste. Mas gostava que visses esse tema de outra forma:
Homem que diz que não gosta de mulheres fáceis refere-se a mulheres que vão na conversa de qq um. Um homem que se prese gosta também de se esmerar. Uma mulher que vê um homem se esmerar torna a coisa muito mais fácil. Não é aqui nada, de prémio ou não, é uma questão de envolvimento.
O que tu procuras claramente, não é um envolvimento emocional e fisico, é somente fisico. Por isso faz-te essa confusão.
Não leves isso como um ataque, porque não é. Entendo claramente o que dizes.
Uma mulher dificil, não é dificil porque diz que não ou porque dá luta. Se uma mulher se rotular de "fácil" é automaticamente chamada de puta, coisa que já falaste aqui no blog e muito bem.
Agora, este tema não é tão linear como dizes. As coisas não se baseiam só nisso. Tu, como a maioria dos homens e mulheres que gostam e procuram as coisas pela parte mais fácil, pensam nisso de uma forma muito "fácil" e linear.
Eu conheço homens dificeis. Que me deram muita luta. Nem por isso me apaixonei por eles e nem eles por mim. Falas das mulheres, mas convido-te a falares dos homens dificeis.
e digo-te mais uma vez isso não é um ataque ao que disseste, apenas uma constatação.

Anónimo disse...

bingo!
concordo 100%

nada mais excitante que uma mulher que sabe o que quer e quando quer e quando quer vai com tudo.

xarmus disse...

Olá Vadia

Eu penso que todos nós somos selectivos, só varia mesmo a forma de seleccionar. E também acho que vamos com quem queremos e não vamos com quem não queremos, mas acho que isso nem é ser difícil. O problema está mesmo na palavra difícil, porque quando não vamos com alguém, não somos difíceis, somos o impossível. Difícil quer dizer que vamos com muita dificuldade, mas acabamos por ir se formos suficientemente forçados a isso. É essa falta de vontade própria e domínio da nossa vontade de que eu condeno. Ou queremos e vamos com tudo ou não queremos e não vamos.

xarmus disse...

Olá Ana.

Concordo contigo. Mas penso que a principal razão pela qual alguns homens e algumas mulheres não gostam de parceiros fáceis, é porque são inseguros e ciumentos, e não sentem segurança com alguém que os pode comparar com outros, e com alguém que os possa trocar com facilidade. Quem é seguro de si, e vai com tudo, seja no sexo ou no amor, sabe que a probabilidade de ser trocado é mínima, e não tem medo de comparações porque sabe que é bom, e fica bem situado na escala.

«_FP_» disse...

muito bem dito...


eu quando gosto e quero vou, quando nao gosto nao vou...

as que me dizem que sao dificeis(querem mas dificultam a coisa), ou que se fazem de dificeis, acabam por nao levarem nada de mim...quem perde sao essas pessoas que s fazem ou dizem que sao dificeis....

abraços

xarmus disse...

Olá Fruto Proibido

Às vezes também dou um saltinho ao teu blog e gosto de ler o que escreves.

Não acho que discordemos no conteúdo. A diferença está no significado que damos à palavra "difícil". Como digo no meu texto, "difícil" é uma pessoa que quer e diz que não quer, para criar interesse no outro, e para dar a ideia que só vai com os melhores. Segundo o meu significado da palavra "difícil" e segundo o que disseste acerca da forma como te relacionas com os outros, não acho que sejas uma mulher difícil. Mais, segundo o significado que dás à palavra "difícil" eu também seria um homem difícil, porque tambem não me entrego a qualquer uma. Isso tem a haver com as nossas escolhas, e os nossos critérios de selecção, e não com o facto de nos fazermos difíceis artificialmente.

Eu já por algumas vezes aceitei o desafio de engatar mulheres difíceis, porque me interessavam por alguma razão, e acredita que não são boas na cama. Claro que o conceito de serem boas na cama ou não também varia de pessoa para pessoa, mas o facto de estarem sempre a dificultar as actividades... não gosto disto, não me faças aquilo, e ter de sacar tudo a ferros, desmotiva-me por completo. Eu também necessito de me sentir desejado, e de sentir que a parceira colabora nas actividades e dá de boa vontade. Senão, dá sempre a sensação que um está a forçar o outro.

Em relação ao critério de selecção das mulheres ditas difíceis, é de facto pobre por duas razões...
Primeira... porque elas não seleccionam pelas qualidades dos pretendentes, mas apenas pela insistência dos mesmos, o que significa irem com qualquer gajo, desde que ele as melgue suficientemente.
Segundo... porque quem se interessa por elas, são homens com pouco sucesso junto das mulheres, normalmente inseguros, ciumentos e possessivos, e também eles com pouca experiencia em relacionamentos. Eles também as escolhem não pelas suas características, mas simplesmente por pensarem que elas devem ter tido poucos parceiros e consequentemente pouca experiencia e pouca possibilidade de os compararem com outros. Também porque sendo difíceis de engatar lhes conferem menos possibilidades de os trair.

Aos olhos dos homens, as mulheres serão sempre complicadas, porque sendo os homens seres mais simples e práticos, a complexidade das mulheres será sempre vista e rotulada de complicada. Mas acho a palavra "complicada" depreciativa e simplista. Acho que as mulheres são complexas e não complicadas.

Beijocas boas

Fruto Proibido disse...

Ok. Agora que me esclareceste e me mostraste melhor a tua visão de "mulher difícil"...
Assim concordo. :)

*Um beijinho

xarmus disse...

Olá anonima das 15:14

Eu não levo nada como um ataque, gosto de discutir ideias e aceito que as dos outros sejam diferentes das minhas, e é a conversar que todos aprendemos uns com os outros.

Tens razão quando afirmas que eu falo do engate na vertente física, da queca, porque sei que em relação ao emocional e ao amor as coisas não são de facto lineares. O amor tem razões que a própria razão desconhece, e aí a complexidade da coisa não permite falar dela de uma forma racional. Eu em relação ao emocional, sou mesmo muito simples... ou estou apaixonado ou não estou. Não sou de tentar criar laços emocionais artificialmente. Ou sinto, ou não sinto, e como não depende de mim, nem me preocupo com isso. O amor ou a paixão em mim simplesmente acontecem, sem que eu possa ter alguma influência nisso.

Em relação ao esmero, tem muito que se lhe diga. Teria muito que dizer acerca disso, mas vou tentar dar-te duas notas simples... a primeira, é que conforme tu gostas de ver algum esmero no homem, e sentires que ele se esforça para te conquistar, eu também gosto de sentir esse desejo na mulher. Uma relação tradicional em que o homem se esforça e a mulher só lhe dá para trás, não tem reciprocidade a esse nível. A segunda, que está ligada e essa forma de relacionamento, é boa para aqueles relacionamentos em que o homem tem muito prazer porque se serve da mulher e a mulher tem muito menos, ou simplesmente não tem prazer. Por isso digo que funciona como prémio. Esforçaste-te para me teres, agora serve-te porque mereces. Ora os relacionamentos sexuais comigo não funcionam assim. Eu dou tanto ou mais prazer a uma mulher, do que ela me dá a mim, e se há igualdade no acto, também sinto que tem que haver igualdade na fase do engate. Ou seja, se vai ser igualmente bom para os dois, é justo que sejam os dois a desejar de forma equilibrada esse relacionamento. Comigo não há mesmo prémios, é troca justa.

Em relação aos homens difíceis, é idêntico às mulheres. Eles dizem-se difíceis porque sabem que assim criam curiosidade e vontade da mulher em os conseguir engatar. De qualquer modo se leres melhor o meu texto, vês que falei de uma forma geral em relação aos homens e mulheres. Eu também sou rotulado de "oferecido" que é a versão "puta" para os homens. Mas eu sei o que sou, sei o que quero e não me interessa minimamente o que possam pensar de mim. Aliás, as mulheres que não gostam deles oferecidos, assim como aos homens que não gostam delas fáceis, são pessoas que não me interessam. Se para essas pessoas, a característica mais interessante nos outros é serem fáceis ou difíceis, estão logo apresentados.

Outra coisa engraçada… todos nós somos mais fáceis ou difíceis consoante o tipo de interesse que temos na pessoa em questão. Há mulheres (e homens também) que se mostram difíceis para as pessoas que elas já viram que são preconceituosas, e em quem têm interesse para um relacionamento mais emocional, e quando conhecem alguém como eu que sentem que sou liberal e que assumo o que quero, são facílimas de levar para a cama. Ou seja, há gajos que andam de volta de uma mulher meses, porque eles dizem que procuram alguém com “princípios” e elas fazem-nos penar para parecerem difíceis, e eu engato-as para uma queca em pouco minutos de conversa.

xarmus disse...

Olá anónimo das 16:19

Eu também adoro essas. E só com essas se consegue um sexo verdadeiramente prazeroso e desinibido.

xarmus disse...

Olá Fruto Proibido

Eu percebi pelo teu comentário que só divergíamos no conceito que cada um de nós dá á palavra "mulher difícil"

Beijocas

xarmus disse...

Olá «_FP_»

Fazes bem... eu também sou assim. Somos assim porque sabemos que damos prazer às mulheres. Lê o terceiro paragrafo da minha resposta à anónima das 15:14.

Abraço

Anónimo disse...

Olá xarmus,

Em relação à tua resposta, fico contente por me fazeres entender melhor a tua prespectiva. Isso porque, eu toda a vida transmiti uma ideia de ser uma mulher dificil, de armas, inalcansável. E só o sou no que diz respeito à tal questão emocional. Muitos dos homens com quem me relacionei sempre me chamaram de sedutora porque sabia controlar muito bem as situações e tal, e não era de facto dizendo não. Não era fazendo ninguém andar atrás de mim meses. Os que o fizeram, acabaram por desistir só por um motivo: o que é para ser é para ser no momento.
Sempre q disse isso fui chamada de fÁcil. Nome feio. Chamaria mais decidida! Quando quero algo, vou digo o que quero e pronto. Surge. Fácil para mim é alguém que sob pressão acaba por ceder.
Por isso comentei daquela forma...
:)

Bj R.

xarmus disse...

Olá R

Entendo. Mais uma vez penso que a divergência é sempre no significado que as palavras têm para cada um de nós, porque em termos de conteúdos acho que todos nos entendemos.

Beijocas boas

foxos disse...

Concordando ou não, é um ponto de vista interessante. Na minha opinião é tudo uma questão de semântica ou de conceito. Mulher fácil ou dificil? Não sei se existe, prefiro utilizar o termo "bem ou mal-resolvida" (o mesmo se aplica aos homens) que sabem o que querem e que se lhes apetecer dar uma ao virar da esquina dão sem que isso lhes abale a sua estrutura e integridade moral.

O que acontece mtas vezes é que, além de hipócrita, o zé povinho (todos nós em geral) confunde isso com promiscuidade...

Mariluu disse...

Dizes que és fácil, no entanto:

"Se uma mulher não me interessa, não há volta a dar." - isto é ser difícil. E nem sempre aquilo que achavas -antes- de alguém prevalece como uma certeza para o eterno sempre. As ideias mudam, por vezes... E aí sim, quando tu és difícil alguém te dá mais valor por seres algo que implica garra a conquistar. Detesto coisas fáceis. Não lhes dou valor, por isso como mulher as vezes torno-me "difícil", porque se valorizo a luta - the chase - também gosto que me valorizem a mim...

É a minha ideia..

Beijos!

xarmus disse...

Olá foxos

De facto, aquilo que cada um acha que é ser fácil ou difícil, é de facto uma questão de semântica, mas há pessoas que gostam mesmo de se fazer difíceis apenas para criar mais interesse nas outras, e há de facto quem se sinta mais interessado/a pelas pessoas que se dizem difíceis... mas é um engano, é hipocrisia pura, e uma pobreza de espírito enorme.

xarmus disse...

Olá Mariluu

Não. Ser difícil é não querer ou dizer que não se quer e acabar por ir. Eu quando não quero não vou e ponto final. Sou fácil, porque quando quero não me faço difícil, vou com tudo.

E claro que não concordo nada contigo. Acho que quando as pessoas necessitam de artimanhas para se valorizarem é porque não têm mais nada de interessante. Dar luta é outra coisa que detesto. dar luta significa dificultar a relação artificialmente sem que isso traga nada de bom ao relacionamento.

Eu acho que já é tão difícil as pessoas entenderem-se mesmo que o desejem, que estar a dificultar propositadamente um possível relacionamento é mesmo estúpido.

Não tenho paciencia nenhuma para pessoas assim, nem perco 5 segundos com elas.

Mariluu disse...

Temos claramente pontos de vista diferentes... nem tudo implica sim ou não à primeira vista. E a ponderação não é considerada - pelo menos por mim - uma artimanha.

Menina Travessa e Sapeka disse...

Olá... rsrs estou aqui a sorrir após ler esse relato...
Lembro-me que certa vez um amigo com quem eu transava com certa frequencia me disse que eu era fácil... Respondi na lata, não sou fácil, simplesmente admiti desde nossa primeira conversa que eu queria SIM transar com VOCÊ... E tenha certeza, não é isso que digo a "qualquer um"... Digo isso somente aos que me interessam sexualmente independente de ser ou não bonito, afinal a inteligência é afrodisíaco, o conteúdo me agrada e não simplesmente o "visual".

Beijinhos querido e boa semana!

xarmus disse...

Olá Mariluu

Pois temos... e claro que a ponderação não é uma artimanha... artimanha é criar interesse no outro artificialmente através de nos fingirmos difíceis quando no fundo estamos interessados.

xarmus disse...

Olá Menina Travessa e Sapeka

E é assim mesmo que deve ser... quando queremos, devemos de o assumir sem reservas

Beijocas boas

Stargazer disse...

Eu gosto deste teu blog pela abordagem diferente que tens das coisas, como já te escrevi aqui.

E concordo contigo. A vida seria tão mais fácil se as pessoas fossem sinceras umas com as outras, poupando tempo e desilusões. Não vale a pena "cantadas" de dias e dias só para dizer nas entrelinhas: "quero-te na minha cama". Mas enfim...os seres humanos são complexos.

beijos descomplicados. Ou serão beijos fáceis :)

xarmus disse...

Olá Stargazer

Obrigado pelas tuas palavras e pela forcinha.

Eu não tenho vergonha da forma como encaro e vivo a minha sexualidade, e farto de hipocrisias, em que quase todos, homens e mulheres, fazem ou gostariam de fazer o que eu faço, mas não só não assumem como condenam, decidi fazer este blog para pôr completamente a nu não só a forma como vivo a minha sexualidade, como também a forma como as coisas acontecem. Mostrar a todos a realidade nua e crua, sem romantismos nem lirismos.

Beijocas desavergonhadas ou mesmo depravadas... como mais gostares

Stargazer disse...

Prefiro beijos se não te importas. Quanto ao adjectivo, classifica-os tu. Gosto de ambos, dependendo do momento.

;)

xarmus disse...

Olá Stargazer

Eu utilizo o termo "beijocas" por achar que é mais carinhoso e que serve para a generalidade dos casos, já que conheço poucas pessoas que me lêem. Nesse sentido beijocas desavergonhadas e depravadas não tem de facto muita lógica.

Assim... envio-te uns bons beijos muito depravados, carregadinhos de segundas intenções, e distribuídos democraticamente por onde mais gostares.

Luna disse...

Interessante.......para mim o conceito de fácil ou difícil prende-se com a selectividade das nossas escolhas. E quando escolhemos (ou aceitamos ser escolhidas) entregamo-nos de corpo e alma.
No entanto crei que somos sempre mais emocionais que os homens, daí talvez o"difícil". mas nada de confundir com complexos, insatisfações ou dificuldades no sexo.

Mesmo aceitando a análise sobre ciumes e afins, continuo a preferir a exclusividade; nada mais afrodisíaco que um home que me faz sentir única. Isso é ser dificil? Acho que é apenas uma opção.
Beijos de luar:-D

xarmus disse...

Olá Luna

Escolher, não é ser difícil. Ser difícil é querer e dizer que não se quer, e dificultar possíveis relacionamentos apenas para criar mais interesse no outro.

E claro... preferir a exclusividade é uma opção tão válida como qualquer outra, quando vivida de livre vontade, sem ser imposta, ou como moeda de troca para poder exigir o mesmo do parceiro.

Essa é uma das minha virtudes... sentir e ter noção (e agir em conformidade) que cada mulher é única mesmo. Para muitos homens, as mulheres são todas iguais, assim como para muitas mulheres os homens são todos iguais.

Mas não, cada ser é um ser único e especial, com as suas especificidades, que só quem tem uma sensibilidade apurada consegue compreender.

Maria Inês disse...

Mesmo em cheio.
Mas cá na minha santa terrinha as que são fáceis passam por pegas e muitas vezes não têm proveito, e as difíceis ou santinhas afinal são as piores. Mas eu cá percebo pouco ou nada disto, so oiço os zuns-zuns e cusquices.

Anónimo disse...

concordo com algumas coisas... discordo de outras! Cuidado com aquelas mulheres que lhes metes o rotulo de "dificeis" e, na realidade, elas por mais interesse que tem num homem, não se conseguem entregar sem antes conhece-los melhor. E, cada uma tem o seu tempo! Há mulheres que vao para a cama num 1º encontro e outras que nem no 4º, 5º encontro se entregam! Depois qdo finalmente se sentem à vontade e se entregam revelam-se "boas companhias"!Bjs*

xarmus disse...

Olá Maria Inês... de facto a hipocrisia impera na nossa sociedade.

Beijo

xarmus disse...

Olá Anónima... quando falo destes assuntos, falo sempre de uma forma generalizada e de acordo com a minha experiência, que também é muito particular. É claro que há muitas especificidades proprias de cada pessoa, e felizmente somos todos diferentes uns dos outros.

Beijo

O Rapaz! disse...

Concordo contigo!
E o que me aborrece é o seguinte: imaginemos um grupo de 5 amigas todas fáceis, vai um gajo engata uma e tem sexo com ela. Depois o gajo diz a todo o mundo que foi fácil ir para cama com ela. No final temos 5 raparigas muito difíceis.
Moral da história: o que lixa às vezes são esses gajos *idiotas* que se gabam o quão foi fácil e tal e depois a rapariga fica a parecer mal.

Eu posso ir para cama com várias gajas mas não vou estar a espalhar que foi fácil ir para cama com cada uma delas... e alem de mais, quem é que gosta de uma pessoa que esteja a gabar-se de sexo?

E adiciono que o sexo é uma espécie de contrato social onde existe sempre a clausula 'Ok, tive sexo contigo mas não andes para ai gabar-te'

..e é ainda mais estúpido é que nestas situações os gajos podiam ter mais sexo com a rapariga mas escolhem, humilha-la.

xarmus disse...

Olá Rapaz... é por isso que eu adoro sexo com desconhecidas, com mulheres anónimas.

Por um lado ninguém se pode gabar de nada porque não há amigos em comum, e por essa razão elas ficam muito mais desinibidas, porque sabem que tudo o que acontecer ali entre os dois, fica eternamente no segredo dos deuses.

Quando uma mulher sabe que o homem que está com ela conhece amigos dela ou de qualquer forma pode identificá-la, a performance dela na cama é muito mais timida, e contida, porque sabe que no dia seguinte algums amigos dela podem saber o que se passou ali, e como ela se comportou no sexo.

Abraço

Anónimo disse...

O conceito de fácil ou difícil, na minha opinião, tem a ver com a educação, a sociedade em que vivemos e a própria geração. Eu sou uma mulher que quando tem vontade de comer um homem assume, mas até alguns homens gostam de ser seduzidos...Invariavelmente, o homem gosta de sentir que ele é que engata, mesmo quando é o engatado. É como dizerem que nos comem, quando na realidade quem vos come somos nós...literalmente! Para nós mulheres os homens são invariavelmente fáceis; nós só temos que nos dirigir ao buffet e selecionar o melhor prato, lol. As mulheres apenas têm que perder o falso pudor e assumir que vos desejam tanto quanto vocês nos desejam. Que desejamos experimentar, variar, e também apreciamos a caça. Quando queremos engatar um gajo temos que ver qual a forma de ele estar, se prefere as fáceis ou difíceis, porque há gajos que efetivamente têm medo de comparações e acham que uma mulher difícil teve poucos homens, lol. Assim, acho que muitas mulheres desempenham o papel de fácil ou difícil consoante o objetivo, entendes? Nem todos são como tu...

The Hunter

xarmus disse...

Olá The Hunter

Concordo contigo, e entendo que as mulheres tenham que albardar o burro à vontade do dono... aliás, se leste as respostas que dei aos comentários verificaste que disse exactamente isso, em relação às mulheres terem que perceber como funciona a cabecinha do bicho para ver como agir.

No caso da conversa que despoletou estes meu comentário... a rapariga apresentou-se logo como difícil mesmo sem perceber qual era a minha ideia... e disse logo uma coisa que eu detesto... se me queres comer mais ter que te esmerar... estragou logo tudo.

Obrigado pelos teus comentários... gostei de todos e vou responder aos outros.

Beijos

The Hunter disse...

Olá Xarmus

Eu vi o que respondeste aos comentários mas quis salientar a minha concordância como mulher que anda nestas "lides"; embora não tenha o teu "histórico" ;-). Acho muito interessante falar-se destes assuntos sem falsos pudores ou preconceitos. Para nós, mulheres, é muito bom, ajuda-nos a libertar-nos. Pessoalmente, sempre que encontro uma mulher (raríssima...) tão desinibida quanto eu e trocamos confidências sinto-me bem por saber que não sou a única. Mas estes casos são raros porque as mulheres são as primeiras a criticarem-se e rotularem-se umas às outras...

Obrigada pelas tuas palavras :-)

Anónimo disse...

Boa noite menino xarmus :) descobri o seu blog por acaso há algumas semanas e eu encontro-me ...Simplesmente...embebecida ...Tudo nele é viciante as suas histórias...As reflexões..há fotos com tanta sensualidade e bom gosto.É incrível como quanto mais se lê mais vontade da de ler...A forma peculiar como age nas diversas situações é deliciosa... Acabei de ler a história da professora de matemática do teu filhote quase enfartei de tanto rir ...Pelo menos n foi a catequista..lol beijocas yara

xarmus disse...

Olá menina Yara,

Obrigado pelas tuas palavras, e obrigado por me leres. Beijos gulosos.