Seduzir com prazer

Ao criar este blogue, a ideia foi partilhar a minha experiência adquirida ao longo de 15 anos de frequência em sites, chats e redes sociais. Teclei, conversei, conheci muitas pessoas e vivi experiências que foram a vertente prática da minha aprendizagem. A net, com a possibilidade de nos relacionarmos anonimamente, veio trazer novas formas de interagirmos uns com os outros.

O objetivo deste blog é, através da partilha, ajudar a que todos nós compreendamos melhor esta nova realidade, e com isso estimular a reflexão de temas como o amor, o sexo e os relacionamentos em geral. Assim, publicarei algumas histórias por mim vividas, reflexões, informação que ache relevante, históricos de conversas, e algumas fotos sensuais de corpos de mulheres com quem troquei prazer e que tive o privilégio de fotografar. Todos os textos e fotos que vou publicando, não estão por ordem cronológica, e podem ter acontecido nos últimos 15 anos ou nos últimos dias. Todas as fotos e conversas publicadas, têm o consentimento dos intervenientes.

As imagens publicadas neste blogue estão protegidas pelo código do direito de autor, não podendo ser copiadas, alteradas, distribuídas ou utilizadas sem autorização expressa do autor.


2.6.10

R003 Diferenças de idade

Mesmo antes de existir net, já havia relacionamentos sexuais entre pessoas com grande diferença de idades, mas os sites de relacionamentos e o anonimato vieram facilitar de uma forma exponencial este tipo de relacionamentos.

Uma miúda com 20 anos dificilmente assumiria uma relação perante a sociedade e amigos, com um homem com idade para ser pai ou avô dela, até porque os gostos, interesses e objectivos de vida são completamente diferentes.

No entanto, para experimentar dar uma queca de forma anónima com um cota charmoso e experiente sexualmente, não só não tem inconvenientes de maior, como pode até ser bastante gratificante. Na net, a procura de pessoas mais velhas por parte de pessoas mais novas, acontece em ambos os sexos.

Eu, com 45 anos, já tive experiências sexuais com raparigas na casa dos 20 anos e Já me embrulhei com mulheres muito mais novas por razões completamente diferentes. Fui procurado por raparigas que já tinham tido experiências sexuais com homens muito mais velhos e que apesar de terem namorados da idade delas, quando querem mesmo ter prazer à séria, escolhem homens mais velhos.

Segundo elas uma grande parte dos rapazes da idade delas, são muito egoístas, não se preocupam em lhes dar prazer e vêm-se muito rápido. Já fui procurado por uma miúda de 22 anos que nunca tinha estado com um homem da minha idade, mas que as amigas lhe tinham dito que os homens mais velhos eram muito melhores, e ela queria experimentar e queria que eu lhe ensinasse a dar prazer a um homem.

Até já me aconteceu conhecer uma rapariga com 25 anos que apesar de ter tido relações sexuais 3 vezes, ainda era virgem, ou seja nunca a conseguiram penetrar até ao fim, e ela queria que eu lhe tratasse do assunto.

Já fui convidado para ter sexo com duas amigas bi, que namoravam uma com a outra, e queriam fazer uma brincadeira a três.

As histórias são muitas, e na impossibilidade de as contar todas em pormenor vou contar algumas aqui no blog, que me foram especialmente prazerosas, engraçadas, ou que de alguma forma contribuam para a compreensão deste fenómeno.

xarmus

13 comentários:

Anónimo disse...

Infelizmente é muito melhor aceite ver um homem mais velho com uma mulher novinha do que o inverso. Esta é mais uma coisa que as mulheres devem passar a assumir sem preconceitos, a preferência por homens mais novos. Sim, é um tabu, mesmo entre mulheres. Eu, que estou nos 40 e alguns, se saio com um miudo na casa dos 20 e tais sou olhada de lado. Mesmo as amigas perguntam se cheira a leite...Qual quê? Se gostarem de ser ensinados podem ser bons amantes. São meigos, carinhosos, ainda pouco sabidolas e fazem-nos muitíssimo bem ao ego. Penso que há muitos mais homens com fetiche assumido por mulheres mais velhas do que o inverso, provavelmente pela maior desinibição sexual do homem.

The Hunter

xarmus disse...

Sim... o que dizes é verdade, mas nota-se mais nas mulheres mais velhas... porque as miúdas novas que gostam de ter prazer à séria, não querem ver os putos da idade delas nem pintados... hehehehehe.

Às vezes namoram com um da idade delas, para sair e tal, mas depois têm um amante da minha idade para se virem que nem umas doidas e gozarem o sexo na sua plenitude, e fazerem tudo o que não podem fazer com os namorados, que acham que uma mulher que gosta disto ou daquilo é uma puta... e estão cheios de razão, o problema está no significado depreciativo que eles dão à palavra puta... hehehehe

Anónimo disse...

E tu, tb fazes sexo com mulheres bastante mais velhas que tu? Beijos da Diana

xarmus disse...

Olá Dianinha... ó minha querida... eu sou cota, e portanto não existem mulheres bastante mais velhas que eu porque já morreram. mesmo que fizesse sexo com uma 10 anos mais velha que eu... ela desmanchava-se toda... hehehehe

Se eu deixo as rapariguinhas derreadas, imagina o que faria a uma velhota da terceira idade... hehehehe

Beijocas boas para ti

xarmus disse...

Esqueci-me de te dizer... quando tinha 23 anos, andei enrolado com uma colega minha (professora), casada e com 46 anos. Era uma delicia de mulher. Nesse caso, tive sexo com uma mulher bastante mais velha que eu.

As diferenças de idade são muito excitantes.

Beijinhos

Anónimo disse...

Eu tenho a tua idade mais ou menos e acho q daqui a 10 anos ainda vou querer sexo do bom.....beijos da Diana

xarmus disse...

Pois... enquanto estivermos activos... gostamos de bom sexo... Haja vontade.

Beijos para ti

msdcba disse...

Sou um homem maduro.....liberal e para os menos afortunados existe sim o pensamento da diferença de idade.....mas para as pessoas que procuram a essencia de viver os impulsos naturais do desejo...atração e prazer.....isto passa ao longe, pois qdo existe a afinidade....as diferenças somem..........

xarmus disse...

Olá msdcba

Obrigado pelo teu comentário.

Comecei a pensar em como te responder, e a resposta é tão grande que decidi fazer um post, que vou publicar na etiqueta "reflexões".

A tua questão é bastante pertinente e vou aproveitar para expôr o meu ponto de vista em relação a este tema.

Obrigado e um abraço

Anónimo disse...

Boa tarde.
Descobri hoje este blog...muito bom.
Assevero que a diferença de idades é óptima - no meu caso, a maior foi de 16 anos (35-19) e ela considerou, também, uma excelente experiência (repetida).
Pessoalmente, entendo que uma rapariga de 20, 22 anos, que fume e que seja relativamente promiscua é do mais interessante que poderá haver.
Vários dos tópicos aqui focados são-me caros...continuarei a acompanhar.
Ainda tenho que experimentar ser o sugar daddy :)
Parabéns :)

O Original

xarmus disse...

Olá O Original... obrigado pela tua partilha.

Abraço

Pedro disse...

Já vejo que o último comentário tem pouco menos que um ano, mas este assunto é sempre atual, portanto vou deixar o meu.
Eu sempre fui louco por mulheres mais velhas e tive dois casos desses no passado.
O único problema que vejo é que, de uma forma geral, as mulheres envelhecem pior que os homens. Digo "de uma forma geral"!
Uma mulher que se cuide bem, pode manter-se interessante até quase aos oitenta anos, se for uma pessoa de bom caráter.
Não se riam que é verdade. Conheço três casos.
Vantagens de ter uma mulher mais velha:
Uma mulher experiente é também uma mulher mais paciente, sem as habituais parvoíces que só passam com a idade e vê o amor de uma forma muito mais realista.
Uma mulher experiente, em princípio é muito melhor amante e estará encantada de ter um amante jóvem, sempre pronto para "a função", pode ensiná-lo a controlar-se e se for inteligente pode de uma certa forma moldá-lo um pouco (ou bastante).
Quando o homem entra no declínio sexual, se a mulher tiver bastante mais idade, tolera esse problema muito melhor, e se for uma amante criativa, pode ajudá-lo a manter-se ativo muito mais tempo.
Vamos agora aos meus casos pessoais.
Quando eu tinha vinte e seis anos, tive uma relação com uma senhora casada, com mais que o dobro da minha idade. Fomos amantes durante seis meses e acabei com a relação, essencialmente porque me era difícil levar uma vida dupla (eu estava casado) e porque ela tinha três defeitos que se me tornaram insuportáveis. Bebia bastante (eu não), fumava bastante (eu não) e começou a tornar-se muito possessiva. Enquanto durou, a relação foi excelente, no plano sexual. Bastantes vezes, quando me apetecia uma coisa, ela fazia outra e sempre tinha razão. Éramos ambos muito criativos na cama, nunca houve “rotina” e eu controlava-me bem. Senti muito a falta dela nessa matéria, sobretudo porque a minha primeira mulher era uma desgraça na cama...
Tive outro caso com outra, que tinha mais dez anos do que eu, também casada, mas odiava o marido, que segundo ela, às vezes embebedava-se e tornava-se fisica e verbalmente agressivo. No plano sexual não era tão boa como a anterior, mas ainda assim, era ótima. Acabou porque, ela apaixonou-se por mim, tornou-se obsessiva, queria que eu deixasse tudo por ela, ela faria o mesmo por mim e eu não estava disposto a complicar-me a vida, dessa maneira... Na verdade, o que eu queria era amizade e sexo. Não a enganei. Quando começamos ela sabia que eu estava casado, provamos, ambos gostamos e decidimos que seria somente amizade e sexo. O problema é que, eu sou um homem que sabe escutar, sou extremamente carinhoso, ela não estava habituada a isso, estava muito carente... e ninguém manda no coração.
Depois do que contei, não fiquem com a ideia de que me considero perfeito, longe disso, mas elas gostaram de mim. Se tivéssemos vivido debaixo do mesmo teto, talvez as coisas não tivessem corrido tão bem. Quem sabe?...
Nenhuma destas relações falhou devido à diferença de idades.
Conheci dois casos de casais com enormes diferenças de idades, um deles era um caso de mulher muito mais nova e o outro era o contrário.
Ambos duraram até ao falecimento do(a) mais velho(a) e até onde se pode saber, adoravam-se.
Obrigado a quem teve paciência para ler a minha prosa.

xarmus disse...

Olá Pedro,

Antes de mais, obrigado pela partilha da tua experiência.

Embora o ultimo comentário a este post tenha sido feito em Agosto do ano passado, há centenas de acessos diários a estas reflexões. Para além disso, são automaticamente publicados links aos ultimos comentários na barra direita do blog por baixo dos seguidores do blog. Assim, vale sempre a pena comentar, porque os comentários são sempre lidos no seguimento dos respectivos posts.

Gostei do teu comentário, que te agradeço, porque vem trazer mais um ponto de vista à reflexão. Obrigado.

Abraço