Seduzir com prazer

Ao criar este blogue, a ideia foi partilhar a minha experiência adquirida ao longo de 15 anos de frequência em sites, chats e redes sociais. Teclei, conversei, conheci muitas pessoas e vivi experiências que foram a vertente prática da minha aprendizagem. A net, com a possibilidade de nos relacionarmos anonimamente, veio trazer novas formas de interagirmos uns com os outros.

O objetivo deste blog é, através da partilha, ajudar a que todos nós compreendamos melhor esta nova realidade, e com isso estimular a reflexão de temas como o amor, o sexo e os relacionamentos em geral. Assim, publicarei algumas histórias por mim vividas, reflexões, informação que ache relevante, históricos de conversas, e algumas fotos sensuais de corpos de mulheres com quem troquei prazer e que tive o privilégio de fotografar. Todos os textos e fotos que vou publicando, não estão por ordem cronológica, e podem ter acontecido nos últimos 15 anos ou nos últimos dias. Todas as fotos e conversas publicadas, têm o consentimento dos intervenientes.

As imagens publicadas neste blogue estão protegidas pelo código do direito de autor, não podendo ser copiadas, alteradas, distribuídas ou utilizadas sem autorização expressa do autor.


15.8.12

IS015 Sexo faz as mulheres apaixonarem-se

Uma amiga enviou-me um link para um texto muito interessante, que revela algumas descobertas recentes acerca das alterações e funcionamento do cérebro das mulheres quando têm prazer e/ou atingem o orgasmo. O texto está escrito em Inglês, e fui eu que fiz a tradução. Compreendo e falo razoavelmente inglês mas nunca tinha feito uma tradução escrita. Peço desculpa por qualquer coisinha. De qualquer forma está o link no fim da página para quem preferir o texto original. Isto para dizer que ao longo da tradução, reparei que a moçoila autora da crónica podia ter sintetizado muito melhor a informação que recolheu. Não entendo esta falta de capacidade de síntese. Contudo, tem informação muito interessante que explica e nos ajuda a perceber como funciona e como se reflete esse funcionamento do cérebro feminino, na actividade sexual.

Porque é que o sexo faz as mulheres apaixonarem-se?

O sexo é uma das nossas maiores preocupações – causa emoções, sofrimento e confusão generalizada. Até há pouco tempo, saber exatamente o que acontece no cérebro durante o sexo, era algo misterioso para os cientistas. Recentemente, investigadores americanos descobriram o que se passa na cabeça de uma mulher durante um orgasmo.


Cientistas da Universidade de Rutgers, Nova Jersey, utilizaram scaners para monitorizar o cérebro das mulheres durante o orgasmo e descobriram que partes diferentes do cérebro são ativadas quando as várias partes do corpo são estimuladas. Descobriram que mais de 30 áreas do cérebro são ativadas, incluindo as áreas responsáveis pela emoção, toque, alegria, satisfação e memória. Os cientistas descobriram que dois minutos antes do orgasmo são ativados os centros de recompensa do cérebro. Estas são as áreas geralmente ativadas quando comemos ou bebemos. Imediatamente antes de atingirem o pico do orgasmo, outras áreas do cérebro são afetadas, como o córtex sensorial, que recebe mensagens das diferentes partes do corpo. A última zona do cérebro a ser ativada é o hipotálamo, zona que controla e regula a temperatura, fome, sede e cansaço. Os cientistas também descobriram que excitação sexual entorpece o sistema nervoso feminino de tal forma que uma mulher fica mais insensível à dor, e só sente prazer.


A equipe espera agora mapear o que acontece no cérebro de um homem durante o orgasmo.


Quisemos saber o que se passa nas nossas cabeças quando nos enfiamos debaixo dos lençóis e pedimos aos especialistas para nos revelarem como o sexo altera os nossos cérebros.


Por que é que o amor dói


Uma hormona muito importante libertada durante o sexo é a ocitocina, também conhecida como o "hormona do aconchego ou do abraço", que faz baixar as nossas defesas e faz com que confiemos nos outros, diz o Dr. Arun Ghosh, um GP especializado em saúde sexual do Hospital de Liverpool Spire. Esta hormona é a responsável pelo aumento dos níveis de empatia, e embora não sejam conhecidas as razões, o facto é que as mulheres produzem mais esta hormona durante o sexo, e isto significa que elas são mais propensas a baixar as defesas e se apaixonarem pelo homem depois do sexo. No entanto, o problema é que o corpo não consegue distinguir se a pessoa com quem estamos é uma queca casual ou um possível relacionamento e a ocitocina é libertada da mesma forma. Enquanto ela pode ajudar a ligar-se com o amor da sua vida, é também a razão pela qual que você pode sentir-se tão infeliz quando termina uma relação.


Os Homens, por outro lado, em vez de obterem um aumento da hormona da empatia, recebem uma onda de prazer simples. "O problema é que, quando um homem tem um orgasmo, a principal hormona libertada é a dopamina (a hormona do prazer). E este aumento pode ser viciante," diz Ghosh. É por isso que muitos mais homens tendem a sofrer de dependência de sexo.


Livrarmo-nos da demência


todos nós temos a consciência de que nossas células cerebrais diminuem com a idade. A boa notícia, é que fazer sexo regularmente pode ajudar a crescer novas células cerebrais, de acordo com cientistas da Universidade de Princeton, nos Estados Unidos. E segundo parece, quando mais sexo se tem, mais células fazemos crescer. Estudos com animais, publicados na revista PloS ONE, demonstram que o sexo estimula o crescimento de células cerebrais no hipocampo, parte do cérebro responsável pela memória e aprendizagem. Factores como o stress e a depressão, diminuem o hipocampo, o exercício e o sexo neutralizam este efeito. Além disso, o sexo protege as nossas células cerebrais do declinio. "há indícios de que pessoas mais velhas que são sexualmente ativas são menos propensos a ter demência e isso pode acontecer por uma variedade de razões complexas" diz Ghosh. O sexo causa aumento do fluxo sanguíneo para o cérebro, o que melhora os níveis de oxigênio. "Exames de ressonância magnética mostraram que, durante o orgasmo, os neurônios no cérebro são mais ativos e usam mais oxigênio," explica Barry Komisaruk, professor de psicologia na Universidade de Rutgers e das maiores autoridades sobre sexo e neurociência. "Quanto mais ativos forem os neurónios, mais oxigénio eles retiram do sangue, e mais sangue oxigenado é enviado para a região, entregando assim um reforço de frescos nutrientes." Ao mesmo tempo que estimula as células do cérebro, sexo também pode aguçar a mente de uma mulher, diz Ghosh. Isso é devido ao aumento das hormonas sexuais, principalmente a testosterona, que pode ajudar a melhorar a concentração e tempos de reação.


Beijar significa melhor sexo


Os lábios estão repletos de terminações nervosas, 100 vezes mais do que as pontas dos dedos. É por isso que beijar faz disparar múltiplos mecanismos no cérebro, que libertam substâncias químicas que fazem baixar o stress e aumentar o humor. "Você vai ter muito melhor sexo se beijar antes da relação sexual", diz Ghosh. Ele aumenta os níveis de hormonas de prazer e você ficará muito mais receptivo ao que acontecer a seguir. "É por isso que o sexo amoroso pode ser mais gratificante do que uma rapidinha – e essa dose de endorfina e dopamina é especialmente importante para as mulheres."


Um analgésico natural


O Orgasmo (mais do que o sexo) pode bloquear os sinais de dor, diz Komisaruk. Na verdade, diz ele, pode elevar o limiar de dor, tanto como o equivalente na morfina que é três vezes a dose de analgésicos usuais.


Poder da mente


Muitas das pesquisas sobre saúde sexual concentram-se no que acontece fisicamente. Mas especialistas dizem que, para muitas pessoas (principalmente mulheres) a mente desempenha um papel fundamental para atingirem o orgasmo. Enquanto os cérebros masculinos tendem a focar a estimulação física envolvida no contato sexual, a chave para a excitação feminina parece ser um relaxamento profundo e ausência de ansiedade. Os scaners mostram que, durante o sexo, as partes do cérebro responsáveis pelo processamento do medo, ansiedade e emoção feminina começam a relaxar mais e mais, atingindo um pico no orgasmo, quando a ansiedade e emoção estão efetivamente desligados no cérebro feminino.


o supremo comprimido da felicidade


"Há um circuito conhecido no cérebro que envolve o sentimento de felicidade," explica Paul Thompson, professor de Neurologia na Universidade da Califórnia, Los Angeles e especialista em imagens do cérebro. " Chama-se a região límbica, numa zona profunda do cérebro e que é mais ativa, quando somos recompensados. O mesmo sistema é ativado pelo sexo, drogas, jogos de azar  (basicamente qualquer coisa que nós gostamos). há mais fluxo sanguíneo para a cabeça, mais neurônios excitados, mais atividade cerebral. Grande parte deste circuito cerebral profundo, funciona com a hormona dopamina. Qualquer coisa prazerosa tende a estimular estes neurónios, e isso fá-los funcionar mais depressa. Sem dúvida, o sexo tem benefícios não só físicos, mas psicológicos e sociais, também," diz Ghosh. "A endorfina libertada durante o sexo pode realmente ajudar tratar a depressão e purificar a mente." Uma é a serotonina, também chamada a hormona feliz, que cria uma sensação de felicidade. As pessoas costumam dizer que o sexo é a última coisa que sentem vontade de fazer quando estão deprimidas, mas tentem fazer se puderem. E não se preocupe se ficar emocionada no final, é muito comum acabar a chorar depois do sexo. Isso é causado por uma combinação de endorfinas que intensifica as emoções."


Sono descansado


Se esta a tentar adormecer, é preferível ter relações sexuais do que tomar um comprimido para dormir, diz Ghosh. "Na verdade, é mais benéfico ter relações sexuais à noite, do que de manhã, porque o corpo quer descansar no final, e não se quer levantar para ir trabalhar. "Ter sexo no final do dia é mais benéfico e alivia o stress. Para um homem, um orgasmo poderoso é o equivalente a tomar, em média, uma dose de 2-3 mg de Valium. É por isso que muitos homens adormecem logo a seguir ao sexo. Há realmente uma razão biológica para isso," diz Ghosh.
By Angela Hodgekiss


http://www.iol.co.za/lifestyle/love-sex/sex/why-sex-makes-women-fall-in-love-1.1344679#.UCYGc6D-0p1


Este texto foi publicado em Julho de 2012.  Estas descobertas são recentes, e provam que tudo o que sentimos durante o sexo são o resultado de substâncias químicas produzidas e enviadas pelo nosso cérebro. A natureza é maravilhosa. Um dia destes li num outro artigo, que a mulher quando está para dar à luz, pouco antes do parto, liberta a tal Ocitocina, para que a mãe ame o seu filho. O amor que uma mãe sente pelo seu filho à nascença, é também uma reação química produzida no cérebro. É essa mesma hormona que faz com que as mulheres se apaixonem depois do sexo, e que sofram com o fim de um relacionamento.

Ficámos a saber também que o sexo e o prazer provocam a libertação de substancias analgésicas, e isso também explica o facto de algumas mulheres gostarem de sexo selvagem, duro, de umas palmadas ou mesmo de brincadeiras mais violentas.

Já sabíamos que o sexo faz bem à saúde, na medida em que reforça o nosso sistema imunitário, mas a novidade é que para além de curar depressões, também nos faz mais jovens, atrasa a demência, e faz-nos mais inteligentes e com mais facilidade em aprender.

Embora os estudos dos efeitos do orgasmo no homem ainda não tenham sido realizados, já sabemos que os homens, em vez de libertarem a hormona da empatia (ocitocina) libertam a dopamina (hormona do prazer) e isso explica porque é que em vez de se apaixonarem, se podem tornar dependentes do sexo. Para além disso, adormecem com facilidade depois do orgasmo, graças à dose de valium natural que recebem durante o orgasmo.

8 comentários:

Anónimo disse...

Olá xarmus, obrigada pelo texto, explica muita coisa. Gostava de saber se costumas beijar de lingua todas as tuas amigas? Beijinho da Diana

Anónimo disse...

Francamente bom este post e que respondeu concretamente a muitas questões.

Eu gostaria de fazer uma pergunta mas se não achares oportuno, não respondas, falaremos numa outra situação. Afinal os homens hetero gostam ou não do "beijo grego" dado por mulheres, claro?

Obrigada.
Rita

xarmus disse...

Olá Diana

Beijo conforme me apetece. às vezes de língua e outras não, também depende delas... claro.

Até já comi moçoilas sem as beijar.

Mas se é isso que qures saber... não tenho regras nem proibições... é tudo livre e desejado e natural.

Beijinho

xarmus disse...

Olá Rita

Ai rapariga... essas perguntas generalizadas são mesmo fora.

Claro que há homens hetero que gostam e homens hetero que não gostam... como é evidente.

Nestas coisas é tudo muito relativo.
Até há outra hipótese... que é um homem hetero gostar do "beijo grego" com algumas mulheres e não gostar com outras.

Beijo latino

Anónimo disse...

5 estrelas este 'post'!
Mais uma vez obrigado, xarmus, pela partilha.

Hugo, de Almada

xarmus disse...

Olá Hugo

Sempre na boa e disposto a partilhar informação. Com elas até partilho outras coisas... hehehehe

Abraço

Spicy Thoughts disse...

Ola Xarmus, bem tens aqui imensa coisa é verdade ainda vou perder algum tempo a tentar actualizar-me e "conhecer-te" em todo o caso vou seguir-te.

Obrigada, beijos picantes**

xarmus disse...

Olá Spicy Thoughts

Pois tens... isto é enorme. Mas acho que vai valer a pena, acho que vais gostar.

Também estive a ler o teu blog e também gostei, embora numa onda diferente.

Vai aparecendo... beijocas boas