Seduzir com prazer

Ao criar este blogue, a ideia foi partilhar a minha experiência adquirida ao longo de 15 anos de frequência em sites, chats e redes sociais. Teclei, conversei, conheci muitas pessoas e vivi experiências que foram a vertente prática da minha aprendizagem. A net, com a possibilidade de nos relacionarmos anonimamente, veio trazer novas formas de interagirmos uns com os outros.

O objetivo deste blog é, através da partilha, ajudar a que todos nós compreendamos melhor esta nova realidade, e com isso estimular a reflexão de temas como o amor, o sexo e os relacionamentos em geral. Assim, publicarei algumas histórias por mim vividas, reflexões, informação que ache relevante, históricos de conversas, e algumas fotos sensuais de corpos de mulheres com quem troquei prazer e que tive o privilégio de fotografar. Todos os textos e fotos que vou publicando, não estão por ordem cronológica, e podem ter acontecido nos últimos 15 anos ou nos últimos dias. Todas as fotos e conversas publicadas, têm o consentimento dos intervenientes.

As imagens publicadas neste blogue estão protegidas pelo código do direito de autor, não podendo ser copiadas, alteradas, distribuídas ou utilizadas sem autorização expressa do autor.


6.2.11

H018 Telefonemas indesejados

Depois de receber uma chamada de um homem a partir do telefone de uma amiga casada, e apesar de me ter desenrascado mais ou menos bem, pensei que devia estar mais bem preparado para estas situações. Embora ache que cada mulher é livre de viver a sua sexualidade como quiser seja comprometida ou não, não quero ser causa de desentendimentos entre casais.

Assim, liguei o plugin da criatividade e pensei numa forma de me desenrascar bem destas situações, de maneira a que os namorados ou maridos das senhoras não desconfiassem de nada. Para mim, até é fácil desenvencilhar-me de uma situação destas, difícil é fazer a coisa de forma que eles nem sequer desconfiem, sob pena de serem elas a pagar a factura.

Depois de ponderar várias hipóteses, escolhi uma que me pareceu bem boa. Só tinha que a testar. Umas semanas depois, recebo um telefonema de uma amiga casada. Nesses casos, apesar de já saber quem me liga, nunca atendo com um olá querida ou coisa parecida, pergunto sempre quem fala, não vá o diabo tecê-las.

Eu - estou…
Ele: - Com quem estou a falar?
Eu – Desculpe, mas isso pergunto eu… é que este telefone é o da minha mulher, ela não pode atender, e eu quero saber quem é o senhor… de onde é que você conhece a minha mulher???
Ele: - Bem, na verdade eu não a conheço, este também é o telefone da minha mulher, e eu….
Eu: – ( interrompendo o que ele ía dizer) E posso saber porque é que você está a ligar para a minha mulher do telefone da sua mulher???
Ele: - Era o que ia explicar…
Eu: - (interrompendo novamente) pois… acho bem que explique, porque eu estou a achar isto tudo muito estranho.
Ele: - ( já um bocado engasgado)… é que eu vi este numero como a ultima chamada que a minha mulher fez, e…
Eu: - (Interrompendo novamente e cada vez mais com voz inquisidora) E você anda a ligar para os últimos números marcados do telefone da sua mulher para quê ???
Ele: - É que achei estranho este número não pertencer aos números da lista telefónica dela. E tive curiosidade em saber para quem ela tinha ligado.
Eu: - Hum percebo, e peço desculpa, mas como deve entender, achei estranho que um homem que não conheço estivesse a ligar para a minha mulher.
Ele: - Claro eu é que peço desculpa por ter ligado, possivelmente as nossas mulheres conhecem-se…
Eu: - Ou até pode ter sido engano.
Ele: - Pois, também é uma possibilidade… já agora peço-lhe que não comente isto com a sua mulher… agora até me sinto um pouco envergonhado, e também não vou comentar com a minha.
Eu: - Tudo bem, eu compreendo… fique descansado… isto fica entre nós… boa tarde.
Ele: - Boa tarde, e desculpe.

Para os telefonemas recebidos, ficou testado e até resultou melhor do que eu esperava, mas para os telefonemas feitos é que eu não estava mesmo preparado, até porque é raro ser eu a ligar para mulheres casadas ou comprometidas, mas um dia liguei durante a tarde, porque sabia que ela estava a trabalhar aquela hora, e atendeu-me um homem. Naquele primeiro segundo fiquei mesmo atrapalhado, porque não estava à espera, mas percebi rapidamente que tinha que fingir que era engano no numero…

Ele: - Está.. quem fala?
Eu: - (ao fim de dois segundinhos) Quem fala minha besta??? Sou eu, quem é que havia de ser… estou aqui há meia hora à tua espera e tu nem a merda do telefone atendes… e ainda perguntas quem fala???? Estavas à espera que fosse quem??? o pai natal???
Ele: - Deve ser engano…
Eu: - Engano parvalhão ??? Ainda estás no gozo? O que é que te aconteceu para me deixares aqui à…
Ele: - Desligou

Maravilhoso… acho que ele não desconfiou de nada. E para que todos nós possamos aprender com isto, o dia em que liguei, seguro que ela estava no trabalho, era feriado municipal na cidade onde ela vive, e a minha amiga e o marido estavam em casa. Enfim… sempre a aprender.

11 comentários:

Anónimo disse...

ahahahahha Muito Bom! Por isso na minha agenda tens nome de mulher.

Beijos
Milu

Mariluu disse...

Tu de burro não tens nada. Nadinha mesmo... :D

xarmus disse...

Nunca disse que tinha... beijocas

Anónimo disse...

ola... belo blog cheio de criatividade e uma bela forma de desenrasco :)

beijinho fica bem

xana

xarmus disse...

Olá xana

Bigada pela visita... lê as histórias que são giras de ler.

Beijo

Anónimo disse...

acredita vou ler...acho que me tornei fã :P
xana

Shiny_Smile disse...

Bem...que manual...brilhante!!!
Francamente bom...

xarmus disse...

A criatividade e a experiência são em grande qualidade e quantidade. Muitos anos a virar frangos.

Beijos

Miss R* disse...

Ahahah gostei tanto ;) ao menos sabes fazer as coisas :-) há por aí muitos miúdos que se entalam nem sabem como... :-)

xarmus disse...

Minha querida Miss R*

Como deves imaginar, a idade é um posto. Não só neste aspecto como em muitos outros. Não é à toa que tenho tantas raparigas com vinte e poucos anos a convidarem-me para encontros sexuais. São raros os rapazes da idade delas que conseguem satisfazê-las.

Miss R* disse...

Perfeitamente de acordo meu caro...